A VOZ QUE NUNCA MORRE

Morreram as fantasias, os grandes bailes já não empolgam mais, as belas máscaras estão no passado e as do presente são feitas de plástico. Os confetes já não tem o mesmo papel; mas a voz do carnaval ainda continua intacta: As Marchinhas.

Apesar de serem herdadas da coroa portuguesa, foi no Brasil que elas ganharam coro, entonação e memória.  Chiquinha Gonzaga foi pioneira dessa voz, com sua mítica, e inesquecível, “Ó Abre Alas”, feita para o cordão carnavalesco Rosa de Ouro.

Chiquinha Gonzaga


Depois do passo inicial, astros e estrelas construíram o som dos eternos hinos alegres. Ary Barroso, Carmem Miranda, Emilinha Borba, Dalva de Oliveira, Noel Rosa e outros gigantes do passado permitiram hoje um presente chamado carnaval.

Ary Barroso

Carmen Miranda

Dalva de Oliveira

Emilinha Borba

Noel Rosa

Para ouvir sempre… Para Sempre…

Anúncios

~ por namidia assessoria de comunicação em 17 fevereiro, 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: